28 fevereiro 2008

Veja

O dossiê de Luis Nassif sobre a Veja está dando o que falar. Finalmente, um jornalista isento, que não pode ser acusado de petista (é eleitor de Serra) resolve derrubar a máscara do jornalismo de esgoto (conforme o termo cunhado por Weiss) que os panfleto fascistóide vem praticando. O pessoal da revista Veja não é flor que se cheire. São vingativos e inescrupulosos. Nassif, atirando-se a esta empreitada está mesmo dando a cara à tapa, tomara que outros sigam seu exemplo e o apóiem para que Veja não se anime em tentar "virar o jogo".


Obs: os links neste post são para ensinar as ferramentas de busca a mostrar o que interessa para que procura informações sobre a Veja.

4 comentários:

gnorante disse...

Parece que a revista já se sente incomodada. Bloquearam as buscas de conteúdo no site para edições anteriores a 2007, em uma tentativa rídicula de impedir o cruzamento entre matérias. Nada que buscas no google não tenham resolvido.
Também abriram uma série de processos contra o Nassif. Um pela própria revista e um no nome de cada "jornalista". Óbvio que o intuito não é contestar a série, mas tentar dificultar a vida do autor.

gnorante disse...

O Comunique-se reportou o "Google Bomb" na Veja.

fortes disse...

gostei da ideia de ajudar a difundir informacoes sobre a veja...
[]´s

gnorante disse...

Chapado, aproveita e atualiza o blog do Fortes que está errado na lista desta casa. O atalho pode ser encontrado no perfil dele :P