22 agosto 2008

Julgando um livro pela capa

A capa acima é do livro Quem Somos Nós e hoje vou julgá-lo pela capa, mais precisamente pela forma como o título do livro foi escrito na capa utilizando letras gregas.
Usaram μ como se fosse 'u', mas o mi tem som de 'm';
Σ como 'E', mas o sigma (maiúsculo) tem som de 's';
θ como 'o', mas o teta tem som de 'th';
σ como 'o', mas o sigma (minúsculo) tem som de 's';
π como 'n', mas o pi tem som de 'p';
ζ como 's', mas o zeta tem som de 'sd'.

Erraram todas as letras. É isto que fazem neste livro, tentam se passar por entendidos em um assunto através de um conjunto visual atrativo. Podem até ser bem sucedidos com os completamente leigos, mas basta um mínimo de conhecimento para que o leitor perceba o truque e veja que além das aparências não há nada que se sustenta, seja com as “letras gregas” da capa, ou com a “física quântica” do interior.

5 comentários:

Elton disse...

vc está zombando das in-fin-ni-tas possibilidades de se alterar a realidade diária?! incréu!!!

Elton disse...

Agora que li lá embaixo, tem um filme...

Elton disse...

fica "Qmsm sthmss pósd?"

gnorante disse...

Vi este livro outro dia em São Carlos, estava na seção de filosofia, junto com aquela série "X e a Filosofia" onde X pode ser qualquer ícone da cultura pop: southpark, simpsons, lost, metallica... Sessão de filosofia de livrarias convencionais, garantia de boas risadas.
Quanto ao filme, não vi, apenas li O Guia Cético para assistir a “What the Bleep do We Know?”: parte 1parte 2parte 3.

João Carlos Araújo disse...

Assim como você, eu também não gosto do livro, tão pouco do filme. Sou professor de Física, conheço de Física Quântica (não sou especialista no assunto) e vejo que esta obra é vendida como livro de auto-ajuda.
Apesar disso tudo acredito que você exagerou na sua crítica. Nem toda a informação transmitida foi deturpada. Em algumas partes há coerência e essência da Quântica.
Mais uma vez ressalto: não gosto da obra, mas não podemos ser intolerantes com o autor, afinal "intolerância" é o que você recrimina em seu blog chamado "Casa da Tolerância".
De qualquer forma, parabéns pelo Blog.