02 dezembro 2005

Doce terra da hipocrisia

O país que tanto prega a liberdade de imprensa mostra mais uma vez a verdadeira face. Primeiro foi o rolo compressor que passaram por toda a imprensa mundial durante a invasão do Afeganistão e para tentar legitimar a guerra no Iraque. Momento este, em que apenas a Al Jazeera trazia os fatos reais do que acontecia no Oriente Médio, sendo até cogitado por Bush um ataque a sua sede no Qatar.

Agora surgem denúncias de pagamento aos jornais iraquianos para que estes publiquem notícias pró-estadosunidense e contra os insurgentes.

U.S. admits planting pro-American stories in Iraq

Donald Rumsfeld chegou a citar como um ponto positivo da invasão do Iraque a quantidade de organizações de mídia livre que surgiram no país. "Livre" para eles significa "favorável aos EUA".

Os planos também incluíam a futura compra de um jornal e uma estação de rádio iraquiana para divulgar propaganda pró-EUA. No Brasil a própria Globo foi criada com investimento estadosunidense para nos empurrar o seu estilo de vida, além de apoiar a ditadura. Não é a toa que a emissora nunca foi alvo de censura, pois sempre agradava aos militares.

2 comentários:

fortes disse...

e as armas de destruicao em massa, era mentira!!??hehe
[]´s
fortes
ps: os links tao zoados...

gnorante disse...

Q merda, zuei o chapado e fiz pior. Já estão certos, mas tive que tirar um que bichou de vez.

[]s,