22 dezembro 2006

25/12

Não trabalharei na segunda-feira. Bom como qualquer dia não trabalhado. Domingo vou entornar o caneco enquanto assisto a um especial do Rammstein, infelizmente passado na MTV. Espero exagerar bastante para vomitar o dia seguinte inteiro.

Não desejarei feliz nada para ninguém. Aliás, esta talvez seja uma das melhores partes. Te colocam na bunda o ano inteiro para no final pedirem perdão e desejarem o que há de melhor. Começa outro ano e mais enrabadas, sempre com o pedido de desculpas no final. Bem condizente com a lógica cristã.

Não vou dar presentes e tenho a expectativa de não recebê-los. Se preciso de algo e tenho dinheiro comprarei quando quiser. Vão gastar dinheiro a toa comigo ou qualquer outra pessoa? Só pela obrigação? A tudo que somos obrigados fazemos de má vontade e com baixa qualidade. De algo quando realmente tem vontade, ou a quem precisa. Lembrando que ninguém precisa de um Duvet (créditos para Tyler Durden).

Nem sei mais do que trata-se, uma celebração cristã ou capitalista. Qual seja, fico com uma versão atualizada da famosa citação de Denis Diderot: "O homem só será livre quando o último capitalista for estrangulado com as entranhas do último padre".

5 comentários:

Pérsio disse...

Bruno, excelente postagem.
Concordo plenamente com o que está escrito, principalmente com a sua colocação:
"Te colocam na bunda o ano inteiro para no final pedirem perdão..."

É isso ai.

gnorante disse...

Pérsio, valeu pela visita. É sempre bom saber que não escrevo para as paredes.

parede disse...

um bom natal para todos! muito amor e deus no coração!!

Elton disse...

O consumismo da época de natal é realmente bastante cristão...

Faço minha suas palavras, as do Tyler Durden e as do Diderot.

gnorante disse...

Da série "frases aleatórias que dizem respeito ao tema":
- Vc pode ter uma ideologia, ou fingir uma para não precisar comprar presentes.
- Posso estar errado, mas estarei economizando dinheiro.
- O melhor presente que consegui pensar foi amarrar esta fitinha no pau.