30 janeiro 2007

Fim da TV

Via Luis Nassif Online:
Fim da TV

A afirmação de Bill Gates em Davos, de que em cinco anos o atual modelo de televisão irá desaparecer, não mereceu o destaque devido. Com a Internet, modelos iniciais de sites de vídeo, como o Youtube, já ganharam o mundo. Com os provedores garantindo banda larga, os portais garantindo armazenamento e organização, e os provedores podendo livremente colocar conteúdo, quem há de resistir? O trabalho em rede venceu.
Seguem links para as declarações de Bill Gates e Chad Hurley. O criador do You Tube anúnciou, também em Davos, que o sítio pretende distribuir parte das receitas com os usuários colaboradores. Pequenos criadores de conteúdo que utilizam o sítio podem assim conseguir apoio financeiro a outros projetos. Qualquer individuo com acesso a uma filmadora pode se tornar um produtor e ser remunerado com isto.

Creio que a internet ainda tem muito potencial. Um mundo virtual, algo como um Second Life sério, poderia reduzir todas as distâncias a zero. Todas as interações comerciais/trabalhistas poderiam ser feitas neste mundo virtual, deixando o mundo real apenas para as interações humanas ditas "recreacionais". Seria mais ou menos o contrário do que temos hoje.

4 comentários:

Elton disse...

Eu vivo dizendo aqui no trabalho:
No futuro ficaremos todos em cubículos decadentes dos quais nunca saímos. Trabalha-se no computador e vive-se no computador. E todos trabalharão feito uns camelos para comprar itens para o seu avatar. "O avatar dele mexe o cabelo?!! Quanto custa?"

gnorante disse...

Acho que no fim esta será a única maneira de manter o consumismo sem implodir o planeta. Trancar todas as pessoas em uma espécie de Matriz, reduzindo custos materiais.

As necessidades consumistas atualmente são falsas, no futuro serão falsas e virtuais.

Daniel Nérso disse...

Acho que as pessoas vão ficar mais brancas e fracas no futuro... triste isso...

gnorante disse...

Brancas e fracas na realidade de hoje, que deixará de ser o mundo real.

O mundo virtual será o mundo real do futuro, sendo que nele todos podem ser fortes e bronzeados mediante um custo. Pensando bem, seria igual hoje.