11 janeiro 2007

República Socialista da Venezuela

Via Agência Carta Maior
Hugo Chávez anuncia a nacionalização dos setores elétrico e telefônico, segue trecho (grifo meu):
O governo venezuelano pretende incentivar a criação de cooperativas de produção e resgatar empresas fechadas para serem administradas sob um regime de auto-gestão com os trabalhadores. Chávez pediu que o setor privado “não tenha medo do socialismo”, destacando que, no novo modelo econômico, “deve prevalecer a busca do bem comum, acima do lucro individual desmedido que caracteriza o capitalismo e gera a pobreza das maiorias”.

Energia e telefonia são setores que tendem ao monopólio, sendo necessária a intervenção do governo para regulamentação. No Brasil, por exemplo, temos a Telmex sendo dona da Claro, Embratel, NET e TIM (esperem alguns meses). Aqui foi criada a Anatel, agência fraca que normalmente defende as empresas de telecomunicações e não os clientes. Não é a toa que este setor é o campeão de reclamações no Procon.

São setores que nunca deveriam ter sido privatizados. Oportunidade única para capitalistas escrotos corromperem o poder público e ganharem rios de dinheiro. Daniel Dantas deve amar FHC. Um verdadeiro assalto a um patrimônio público, ou seja, de todo o povo brasileiro.

Feito o mal, como retroceder? Será bastante complicado nacionalizar tais empresas. Após o estupro neo-liberal as economias latino-americanas tornaram-se dependentes do capital estrangeiro. Como fazer este processo sem assustar os investidores? Uma maneira seria pagando, petróleo=dinheiro eles tem de sobra. Com a desvalorização das empresas que já está ocorrendo fica tudo mais barato. Ou a Venezuela seria capaz de mandar os investidores a merda sem quebrar? Hugo Chávez é esperto e provavelmente acabará achando a melhor solução.

Só não entendi por que precisa de poderes legislativos se tem apenas aliados no congresso.

Via Folha Online
Chávez: "meia-volta, volver", segue trecho (grifo meu):
Sabemos todos, pois, porque Chávez chegou ao poder. Mas, se havia dúvidas sobre aonde ele quer chegar, elas estão se dirimindo uma a uma. Ele próprio anunciou apoio à (sua...) reeleição sem limites e, agora, a intenção de produzir a "República Socialista do século 21" --um socialismo experimental, sem precedentes, voluntarista e fortemente concentrado no rei, ou no ditador ou seja lá no que for em que Chávez esteja se transformando. A diferença é que ele tem legitimidade. Foi eleito sucessivamente por voto popular, é um mito entre a gente pobre venezuelana.

A colunista não sabe se o chama de rei ou ditador, mas nenhum dos termos cabe. Chávez tem enorme respaldo popular, 62% nas últimas eleições, e já realizou diversos referendos para saber se deveria continuar no poder. Algum presidente dos países considerados exemplos de democracia já colocou o seu cargo em avaliação, sem necessidade explícita na constituição, em uma eleição séria?

Varias tentativas socialistas "fracassaram", mas se Chávez conseguir implementar algo semelhante sem acabar com liberdades individuais tem grandes chances de ser bem sucedido.

Um pensamento egoísta da colunista da folha pode servir para acalmar a direita brasileira, que tem horror a Chávez. Sucesso ou fracasso na Venezuela, o Brasil ganha comercialmente.

7 comentários:

Pérsio disse...

Boa Bruno.
Coloquei a mesma matéria no meu blog.

Bom, na minha opinião, creio que Hugo Chávez esteja arriscando. A Venezuela pode vir a falir e perder todos os seus investidores.
Este é um risco quase certo que ele está correndo.
Pode ser que ele ache a melhor solução, como você mesmo disse.
E acredito que ele já tenha essa solução, porque não arriscaria tudo o que tem sem uma boa tática.
Só não imagino que boa tática seja essa. (Cheguei a pensar como você pensou, petróleo = dinheiro).
E se essa reforma que ele pretende promover na Venezuela der errado e expulsar de vez os investidores do país? E a dependência do dinheiro estrangeiro?
Sinceramente, eu acho que petróleo que eles têm não consegue pagar tudo isso.

Então, é esperar e ver qual vai ser a manobra de Hugo Chávez e torcer pra dar certo.
Porque, se der errado, a Venezuela vai ser uma presa mais fácil ainda do capitalismo (entenda-se exploração total e em todos os setores).

E sobre o Brasil, concordo plenamente com você.
No sucesso ou no fracasso da Venezuela, o Brasil ganha comercialmente.

Abraços.

Gnorante disse...

Indenizar as empresas que forem nacionalizadas é uma alternativa para não afugentar investidores.

Outra alternativa é dar uma banana para os investidores estadosunidenses, mas continuar honrando compromissos com outros países. Manter as parcerias com a Petrobras, por exemplo, que já anúnciou a manutenção dos planos de investir na Venezuela. Fortalecimento do Mercosul é uma solução.

Dizem que Lula arrisca pouco e Chávez arrisca muito. Normalmente a recompensa é proporcional ao risco, e a verdade é que ninguém sabe onde fica o limite seguro. Sabe-se apenas que, a exemplo do México, seguir a cartilha neo-liberal leva apenas à dependência internacional e agravação dos problemas sociais.

Elton disse...

O que é interessante notar é como a mídia elitista deixa transparecer o seu rancor com a democracia. Não entendem que Democracia significa aceitar ser governado por quem a maioria deseja, mesmo que não se goste dele. Mas a elite sempre esteve no poder político e não se sente confortável como oposição> vira logo golpista, sempre foi assim.
O Chavez tem mesmo que aproveitar enquanto o petróleo ainda tem importância central na economia do mundo e usá-lo para fazer seu país deixar de ser o país rico mas de povo miserável que sempre foi.

Pérsio disse...

Creio que essa mídia elitista não tenha o mesmo efeito sobre nós como teria com qualquer um que não se informe.

Coloquei uma resposta à postagem do Bruno no meu blog. Espero que você leia.

Quero deixar bem claro que meu objetivo foi gerar uma discussão ampla sobre o assunto, e não me prender, somente, se o que Chavéz está fazendo, vai dar certo ou não.

Meu ponto de vista foi declarado neste comentário.
Houve "retaliação" (hehehehehe) por parte do autor da postagem. (Zuera Brunão).

Abraços.

Anônimo disse...

HUGO CHAVEZ E EVO MORAES SÃO MAIS PINANTRÕES POR AMIGOS-DAS-ONÇAS DE FARC E HAMAS. AS ESTATAIS TENHAM CHEIOS DE CORRUPÇÕES E ROMBADADOS LOUCOS COMO QUADRILHAS SOCIALISTAS.
O PARTIDO MAS É PAGA-PAU DOS TRAFICANTES E MACONHEIROS NOS INFERNOS GAYS. ITAMAR FRANCO E JOSÉ SARNEY SÃO MUITOS PIORES QUE EVO MORAES E HUGO CHAVEZ FEITOS GAYS.

gnorante disse...

Eu não seria capaz de fazer uma defesa melhor do Hugo Chavez.

Isto é tudo que tem contra ele? Ignorância e preconceito?

Elton disse...

Hahá. Tem razão, Bruno. Este comentário anônimo deveria vir com um CQD no final. Estou rindo até agora. E de onde o cara desencavou o Itamar e o Sarney?!